Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

19 de março de 2016

Discute-se sobre os grampos. E as falas de Lula foram legais?

Todo cidadão brasileiro tem o direito garantido pela Constituição Federal de emitir sua opinião. Em razão disso, estamos assistindo diariamente manifestações tanto nas ruas como através das redes sociais na Internet contra e a favor do ex-presidente Lula, da presidente Dilma e do PT. Ontem, o PT, a CUT, a UNE e outros movimentos sociais ligados ao Governo fizeram as suas manifestações em resposta às antigovernistas do último domingo, que levaram 3,6 milhões de pessoas às ruas, segundo dados oficiais. Ontem, os aliados de Lula, Dilma e do PT fizeram manifestações em todos os estados, reunindo 275 mil pessoas também de acordo com dados oficiais, o que representa cerca de 7% comparando-se com as de domingo passado;

A Avenida Paulista, na capital de São Paulo, é sempre onde se aglomera o maior número de manifestantes. No domingo foram alcançados 23 quarteirões daquela via, enquanto ontem os petistas chegaram a apenas 11. Com raríssimas exceções, todas ocorreram em paz, com é de se desejar. Há um grande diferença na forma como uma e outra foram organizadas. As redes sociais serviram para convocar as de domingo. Já as governistas contaram com a experiência dos militantes do PT, sindicatos e movimentos sociais que há décadas são especializados no assunto, além de fornecimento de transporte gratuito, lanches e até - dizem alguns - um cachê de 30 reais e dispensa nas repartições públicas ligadas ao PT e partidos aliados. Não é politicamente correto, mas é algo de quem tem o poder nas mãos;

No entanto, as manifestações mais expressivas foram as de quarta-feira e quinta-feira, quando milhares saíram do trabalho e de casa para protestar contra a nomeação do ex-presidente Lula para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil, numa clara demonstração de blindagem dele para sair da alça de ira do juiz Sérgio Moro e passar a ter direito a foro especial, ou seja, indo os processos a que responde para o Supremo Tribunal Federal (STF), onde oito dos 11 ministros foram indicados e nomeados pelos dos presidentes petistas. Mas as gravações de conversas de Lula jogaram ministros do STF contra ele, e agora ele foi "premiado" com a decisão do ministro Gilmar Mendes determinando que as investigações continuam a ser feitas em Curitiba, isso depois de vários juízes pelo Brasil afora concederem liminares cancelando a nomeação de Lula. Discute-se hoje a legalidade ou não da divulgação das conversas nada republicanas do ex-presidente, mas o Brasil quer que se discuta é sobre seus conteúdos. Com a palavra o PT e demais "companheiros".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário