Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

28 de março de 2016

Dilma acertou desta vez: não vai haver mesmo golpe

Os petistas e seus aliados sempre têm uma resposta ensaiada para tentarem justificar alguma falcatrua quando são flagrados por algum órgão fiscalizador, principalmente que se referem a dinheiro sujo utilizado em campanhas eleitorais: "Os valores das doações foram declarados à Justiça Eleitoral, que aprovou as contas". Eles conseguem enganar àqueles que desconhecem a legislação ou são mal informados. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julga a contabilidade das despesas de campanha, comparando a declaração prévia de gastos com o total utilizado e se os comprovantes correspondem às despesas. A origem do dinheiro fica por conta da Justiça Comum, e se tiver sido utilizado "dinheiro sujo" a votação do candidato pode ser anulada, com está podendo acontecer com a campanha da presidente Dilma à reeleição, o que implicaria na anulação também do vice-presidente Michel Temer;

Agora, a frase ensaiada pelos petistas é "Não vai ter golpe", quando se referem à possibilidade se ser aprovado pela Câmara e pelo Senado o pedido de impeachment de Dilma Rousseff. Mas, há um detalhe a ser lembrado: não vai mesmo haver golpe, ainda que o impeachment seja aprovado. É que ele está previsto na Constituição Brasileira. Se acontecer, estará sendo totalmente legal. Basta que sejam utilizados os dispositivos constitucionais estabelecidos e as regras determinadas recentemente pelo Superior Tribunal Federal (STF), o que vem ocorrendo até agora. Outra "reza" ensaiada é aquela em que todos aqueles que são pegos "com a mão na boca da botija" sempre desmentirem, mesmo que as  provas existentes sejam as mais claras possíveis. Aí, já é uma questão de cinismo ou de acharem que o povo é otário em sua grande maioria. E não é isso o que acontece. Então, chega disso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário