Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

23 de novembro de 2010

Terror no Rio

"Sim, são ataques terroristas o que estão chamando de arrastões. As autoridades têm que reconhecer isto! Se o Exército já veio para o Rio por tão menos, por que não vem desta vez? Qual é a jogada política do momento?. Quem está lucrando com isto? Seria a vida da Força Nacional de Segurança desmoralizante para as Unidades de Polícia Pacificadora? O carioca está em pânico. As pessoas não param nos sinais, ou ficam a dezenas de metros da faixa de pedestre, evitando chegar até ela, com pavor dos cruzamentos. As pessoas estão fazendo manobras arriscadas e arrancando com os veículos por qualquer emparelhamento normal no trânsito ou ao ver qualquer motocicleta. Ataques terroristas, sim". Esta é a carta do leitor Bruno de Faria, do Rio de Janeiro, publicada hoje na seção de carta dos leitores de 'O Globo';

Beltrame, Secretário de Segurança do RJ
A verdade é que Bruno de Faria tem toda razão. Os moradores da capital fluminense estão vivendo momentos de terror. E o pior é que já apareceu na imprensa declaração do Secretário de Estado de Segurança, José Mariano Beltrame, descartando a necessidade de solicitar ao Governo Federal a ajuda com a convocação da Força Nacional de Segurança, pois certamente isso poderia significar uma confissão de incapacidade do Governo Estadual em garantir da segurança dos cidadãos. Com certeza esse é o principal motivo para não querer solicitar ajuda. Não há porque se discutir a validade da implantação das UPPs em várias favelas cariocas. Nelas, as comunidades estão vivendo momentos de real cidadania;

O momento que está sendo vivido pela população leva a manifestações como a do leitor Altair Santos, também do Rio, na mesma seção de cartas: "Autoridades legalmente constituídas, vamos combater a guerrilha urbana, colocando as Forças Armadas na rua, e fogo neles? Faz-se necessário um basta em tudo que está acontecendo". Infelizmente Altair tem alguma razão, pois o que os bandidos estão jogando pesado e a resposta a eles tem que ser no mesmo nível.

Hoje, no site do jornalista Claudio Humberto, está publicada a seguinte nota, que vem de encontro aos desejos e preocupações da população fluminense:

RJ: OAB sugere Força Nacional

O presidente da OAB do Rio, Wadih Damous, defendeu nesta terça (23) que, se as ações terroristas e arrastões com incêndios que têm se intensificado no estado forem uma retaliação às Unidades de Polícia Pacificadora, pode ser o momento de se convocar a Força Nacional em caráter emergencial. Segundo Damous, os arrastões, principalmente na zona sul, mudaram de padrão, pois antes eram realizados por bandidos interessados em subtrair bens fáceis de serem carregados ou, ainda, para o roubo de automóveis. Agora, o interesse é incendiar veículos e aterrorizar a população . “Tudo leva a crer que se trata de ações para jogar a população contra as UPPs. Se essas ações criminosas perdurarem por mais tempo, sem que haja uma pronta resposta contra essa violência, corremos o risco de desmantelamento das UPPs, que são um projeto que vem dando muito certo”, analisou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário