Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

28 de abril de 2015

Ninguém no Governo quer punir empresa que pagou propinas

  • Ainda é alvo de comentários e de muitas críticas aquela declaração do presidente da Petrobras, dizendo que a empresa vai processar as empresas que proporcionaram vultoso rombo nas contas da estatal, principalmente os mais de R$ 6 bilhões em propinas. No entanto, ninguém fala no Governo em aplicar de imediato uma rigorosa punição nelas, que seria descredenciá-las e contratar outras para prosseguimento das obras e serviços paralisados por causa da revelação do 'Petrolão';
  • Essa medida ninguém do Governo quer tomar. Certamente empresas do mundo todo desejariam assumir a responsabilidade de faturarem bilhões de dólares, tanto para recomeçar o que parou como para iniciar outras obras e assumir novos serviços. O quê está por trás da rejeição à ideia da declaração de idoneidade das empresas descobertas como distribuidoras de propina pela Operação Lava-Jato? É fácil entender;
  • Não é coincidência o fato de elas serem as maiores doadoras de dinheiro para campanhas eleitorais, principalmente para candidatos do PT e de partidos da 'base aliada'. O argumento oficial dos diversos setores do Governo ligados ao setor é o desemprego de trabalhadores das empresas punidas. Isso se resolve no edital de concorrência;
  • Basta que se exija das novas empresas que a mão de obra seja composta por empregados das anteriores, e também a recontratação dos que foram demitidos por causa das propinas. Resolve-se tudo de uma vez. E quanto às doações, o assunto já teve solução. Dilma Rousseff sancionou o Orçamento da União aumentando o Fundo Partidário e nós vamos pagar a conta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário