Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

23 de abril de 2015

Dilma debocha do povo outra vez e aumenta o Fundo Partidário

  • "Triplicar verbas do fundo partidário é um escárnio". A frase foi dita por ninguém menos que o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, ao comentar o fato de a presidente Dilma não ter sancionado a Lei Orçamentária sem vetar o dispositivo que eleva, de 2014 para 2015, o Fundo Partidário de R$ 319 milhões e 998 mil para R$ 867 milhões e 560 mil, ou seja, um reajuste de nada menos que 171,11% (seria somente coincidência o número 171?);
  • Dilma poderia vetar esse reajuste e deixar para os parlamentares o ônus de rejeitar o veto, num momento em que senadores e deputados estão com prestígio em baixa junto à opinião pública. Aí, a presidente 'amarelou'.Tudo leva a crer que ela já estava apalavrada com o PT, cujo presidente nacional, Rui Falcão, anunciou antes da sanção presidencial que seu partido não mais aceitaria contribuição de empresas para suas campanhas;
  • Como ao PT cabe a maior cota do Fundo Partidário e os maiores contribuintes são as empresas envolvidas com o 'Petrolão' e que tiveram seus rendimentos caindo vertiginosamente, a compensação virá por meio de dinheiro público. Agora aparece o 'presidente-adjunto' Michel Temer e afirma que esse valor poderá ser contingenciado. Quem acredita nisso? Logo na grana dos partidos?;
  • Se o Brasil é o que conhecemos, é muito mais certo haver contingenciamento de verbas nas áreas de Saúde, Educação, Segurança, Transporte etc. Tem razão Joaquim Barbosa. É mesmo um escárnio, ou seja, Dilma Rousseff mais uma vez ri da cara do povo. Para quem gosta disso, é só continuar votando neles. Mas há tempo de sobra para pensar e votar melhor, a partir do ano que vem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário