Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

16 de julho de 2017

Reforma Política: Relator do PT altera projeto para beneficiar Lula

Como já dissemos aqui várias vezes, os políticos brasileiros a cada dia batem o recorde mundial da pouca vergonha. Não há outra definição para a proposta do deputado Vicente Cândido (PT-SP) – tinha que ser um petista – de incluir no projeto da Reforma Política, do qual é relator, uma nova regra impedindo a prisão de candidato, mesmo que apenas presumível, num prazo de até oito meses antes das eleições, alterando a regra atual que é de apenas 15 dias antes do pleito. A falta de vergonha do parlamentar do PT é tão evidente quanto ao seu objetivo, tanto que já estão chamando seu projeto de “emenda Lula”. A ideia é tirar proveito da morosidade da Justiça em concluir o julgamento da sentença do juiz Sérgio Moro condenando o ex-presidente Lula à prisão por 9 anos e 6 meses, que não poderia ir para o xadrez. A preocupação de Vicente Cândido não é a inelegibilidade do líder petista, mas sim que ela possa concorrer e, se eleito, criar problemas jurídicos quanto à sua permanência no cargo;

Acontece que parlamentares da comissão da Reforma Política criticaram a proposta do relator, que divulgou na mídia sua ideia de alterar o Código Eleitoral “coincidentemente” dois dias depois da sentença de Sérgio Moro. O deputado do PT ainda teve a cara-de-pau de afirmar que em nenhum momento pensou em barrar o processo e beneficiar Lula, soltando uma pérola ao dizer: "A regra não beneficia somente Lula e serve para qualquer um". A regra serve mesmo para qualquer um, inclusive para bandidos que mesmo não sendo parlamentar declare à Justiça Eleitoral que tem pretensão de concorrer nas eleições. Mesmo condenado, o bandido fica solto, evitando praticar crimes. Outra coisa que pode resultar deste projeto absurdo será a venda de vagas nas nominatas dos partidos. Mas, não dá para que se admita existir maioria seque na comissão para levar adiante tal absurdo. Vamos esperar, mesmo que levando em conta que do atual Congresso Nacional tudo pode se esperar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário