Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

27 de junho de 2016

Senadora Gleisi Hoffman é vaiada enquanto Sérgio Moro é aplaudido 

Dois episódios recentes serviram para demonstrar como o povo está entendendo aquilo que vem acontecendo nos meios políticos do Brasil: a prisão do ex-ministro Paulo Bernardo e a busca e apreensão na sede nacional do PT. Todas as semanas, e às vezes até diariamente, surgem notícias envolvendo integrantes do PT e de partidos aliados que praticaram atos nada republicanos. São pessoas ligadas não somente à (ainda) presidente Dilma, mas também de partidos de oposição a ela. todos assaltando os cofres do Tesouro Nacional. Como consequência, a senadora Gleisi Hoffman, mulher de Paulo Bernardo, foi "recepcionada" num aeroporto por uma mulher que a chamava de ladra e fazia fortes críticas ao ex-ministro de Lula e Dilma, principalmente pelo ataque ao dinheiro de funcionários públicos ativos, aposentados e pensionistas proveniente de empréstimos consignáveis. Vale destacar que a mulher era acompanhada de um grupo de pessoas que repetiam o que ela dizia;

Por sua vez, o juiz Sérgio Moro foi demoradamente aplaudido durante show do Capital Inicial,, sábado passado, à noite, em Curitiba, quando o vocalista Dinho Ouro Preto fez um breve discurso contra os políticos e anunciou que dedicaria a próxima música ao magistrado. A música dedicada a Sérgio Moro foi “Que País é Esse?”, clássico do Legião Urbana, composto pelo falecido Renato Russo. “A gente sempre dedica essa música a alguém que está envolvido em algum escândalo. Nesta semana poderia ser o Paulo Bernardo. Na semana passada, o Eduardo Cunha. Mas eu vou dedicar essa música hoje ao juiz Sérgio Moro. Ele está aqui assistindo”, disse o vocalista. Moro estava em uma espécie de camarote, no Tetro Positivo, e se levantou para agradecer os aplausos,que durara mais de um minutos, com a quase totalidade da plateia gritando o nome do magistrado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário