Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

29 de junho de 2016

Dias Toffoli, ministro 'petista' do Supremo, solta Paulo Bernardo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, mandou soltar nesta quarta-feira o ex-ministro Paulo Bernardo, (de Planejamento no governo de Lula e de Comunicações no de Dilma), preso na Operação Custo Brasil. Para o ministro "petista" Toffoli, não há provas que justifiquem a manutenção da medida contra Bernardo. “Por reputar configurado flagrante constrangimento ilegal, passível de correção por habeas corpus de ofício quando do julgamento de mérito da ação, determino cautelarmente, sem prejuízo de reexame posterior, a revogação da prisão preventiva de Paulo Bernardo Silva”, decretou o ministro;
Como se recorda, o ex-ministro foi preso quinta-feira passada com outros 10 alvos da investigação sobre o esquema Consist, empresa de software que teria desviado R$ 100 milhões de empréstimos consignados no âmbito do Ministério do Planejamento, na gestão de Paulo Bernardo. A investigação mostra que o advogado Guilherme Gonçalves, estabelecido em Curitiba, teria atuado como repassador de propinas do esquema Consist para o ex-ministro e teria, ainda, bancado despesas da mulher de Paulo Bernardo, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), na campanha de 2010. Como sempre ocorre, a petista e o marido negam ter recebido valores ilícitos;
Chega a ser risível a senadora Gleisi dizer, em plenário que ela e sua família foram humilhadas pela ação da polícia ao prenderem seu marido na frente dos filhos. Nenhuma demonstração de vergonha dos filhos por ter praticado crime acontece da parte da senadora? E o pior é que foi tomando dinheiro de pessoas humildes e também surrupiando dinheiro público que deixou de ser aplicado em Educação, Saúde e Segurança. Vai aqui um recado para Gleisi Hoffman e Paulo Bernardo: Que vergonha!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário