Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

20 de janeiro de 2014

Voto obrigatório ou voluntário? Esse assunto tem que ser discutido outra vez

Esse assunto é para se discutir 
Sempre que chegamos a ano de eleição volta a circular na sociedade brasileira manifestações contrárias à obrigação de votar. Há, no entanto, quem defenda essa obrigatoriedade com as mais variadas argumentações. Para estes, o voto obrigatório serve para exercitar a democracia e que quanto mais gente votar mais prevalece a tese de que o resultado da eleição realmente expressa a vontade do povo. Entendem que se não houver obrigação de votar só participará da eleição quem se interesse por política, pois muito pouca gente compareceria às urnas, sabendo-se que cerca de 70% dos eleitores atuais sequer lembram em quem votaram. Sendo assim, é melhor obrigar as pessoas a votar, implicitamente fazendo-as ter participação política. Sem a obrigatoriedade do voto, os líderes partidários e os interessados pela política se constituiriam numa minoria decidindo os destinos do país;

Os que são contrários ao voto obrigatório argumentam que votar deveria ser apenas um direito e que isso viola o direito de ir e vir das pessoas. Para esses, a obrigação de votar torna mais fácil a manipulação das eleições e a consequente compra de votos, por mais restrições que haja na legislação eleitoral. Mesmo com o voto obrigatório, a abstenção média no Brasil é de 20%, índice idêntico ao da França, onde o voto é voluntário. Argumentam ainda que o voto obrigatório é coisa de país subdesenvolvido. Outra coisa que daria mais autenticidade às eleições, para os contrários à obrigatoriedade, é que cariam consideravelmente os índices de votos nulos e brancos. Afinal, sem ser obrigado a votar, só compareceria às urnas quem iria efetivamente escolher alguém. Dizem também que seria uma grande oportunidade para os partidos buscarem filiar eleitores, incentivando-os ao exercício do voto e fazendo-os participar de modo mais efetivo da vida partidária, inclusive discutindo a formação de seus programas;

O Brasil tem hoje 32 partidos e tramitam na Justiça Eleitoral mais de uma dezena de requerimentos de criação de outros. Muitos dos partidos já existentes só servem para ser negociados em troca de alguns segundos nas propagandas eleitorais na TV e no rádio, e, o que é pior, para receberem vultosas parcelas do Fundo Partidário, ou seja, dinheiro público. Sabe-se da existência de agremiações partidárias cuja direção é composta quase que por um grupo familiar. Já seria tempo de se exigir a criação de Cláusula de Barreira com elevado percentual de votos para a existência deles após uma eleição. Essa enxurrada de legendas também serve, por exemplo, uma termos quase 40 ministérios, como acontece no governo de Dilma Rousseff, servindo várias pastas para a compra de apoio à reeleição da mandatária, como vemos ser amplamente divulgado pela imprensa, com o PMDB e o PT dando chutes nas canelas um do outro e dando tapas na messa de Dilma prometendo apoio ou ameaçando 'puxar o tapete' dela em outubro;

Tudo, no entanto, esbarra num péssimo problema, pois são exatamente os líderes partidários atuais e seus comendados que teriam que conduzir a votação de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que mudasse o dispositivo constitucional da obrigatoriedade do voto. A eles interessa que tudo fique como está. Afinal, eles é que são os grandes beneficiados desse sistema, não havendo, é claro, motivo para se mudar uma regra do jogo que sempre tem resultado que lhes favorece. Só o povo pode exigir essa mudança. Só falta a mobilização. Nas manifestações de junho do ano passado esse assunto foi levado às ruas. Será que nas manifestações que virão certamente esse assunto voltará à cena? Espera-se que sim.

Um comentário:

  1. O importante neste relamborio todo e que pts, pmdbs, psdbs e os barriga de aluguel. Escroques, mal intencionados e omissos, tem interesse desse numero astronômico de pessoas votantes para poderem mascarar o resultado de nossas
    urnas de m......erda. As urnas foram desqualificadas pelo mundo inteiro, mas como no Brasil somos o pais do futuro que
    não chega nunca, e com esse supremo eleitoral chave de cadeira que não condena ninguém, teremos sempre um futuro pífio de autoridades pífias. Eles fingem que trabalham e nos fingimos que acreditamos. Quero saber que com
    tanta hipocrisia e com tanta maldade essas autoridades de m.......erda apresentando sempre uma procrastinação sem
    limites vao levando nas cochas todos os desejos e necessidades de uma nação. Acorda brasil em minúscula mesmo bota na cadeia e para fora esses cidadãos de mer.....da que em nada acrescentam de positivo para nosso povo. Povo trabalhador que levanta as 5 trabalha 40 horas semanais, tem um mês de férias e e descontado em inss, imposto de
    renda e outros bichos para alimentar a boca do dragão que cada vez aumenta mais. Aposentados do inss, que estão sendo sabotados a 20 anos, botem a boca no trombone, parem de andar nos bailes da 3a idade pensando que estão na suíça quando na realidade esta enfrentando o terror do inferno. Pagantes de impostos levantem o rabo da tv pensando que estão no pais de primeiro mundo, quando estão enfrentando um batalha diária para pagar suas contas e comprar seu pao. Acorda brasil, levanta do seu leito eterno e mostra sua cara. Não conviva e nem apoie a ditadura e esta opera bufa chamada cbs, tvs abertas, clubes de futebol que recebem uma migalha e enche os potes dos aventureiros e sanguessugas estrangeiros que estão dominando e infernizando nossa vida. Ou toma uma atitude drástica agora ou fica sentado esperando o bonde passar. Com essa atitude 2 décadas e duas juventudes perdidas e quantas mais seram perdidas para alimentar o dragão. PTebestas, dinheiro nas cuecas irmão de genuíno e ainda continua no congresso que participa e mantem os marginais e mensaleiros. Congresso pífio, num pais pífio e ate os trabalhadores da nação estão calados levando ferro. Viva o brasil pais do futuro que nunca chega, futuro do faz de contas. Enquanto isso paulistas que e a maior fatia de dinheiro, vivem se ufanando disso e os mineiros nascedouro da corrupção, rindo as nossas custas. Eles pensam que estão na suíça mas a vida do brasileiro normal e na m........erdia
    graças a corrupção o pais não cresce. Sera sempre terceiro mundo e de quatro para as outras nações. Porque me ufano de meu pais.?

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário