Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

15 de janeiro de 2013

O luxo dos apartamentos de nossos deputados comparado com os da Suécia

Deputados trabalham pouco mas moram muito bem
  • Se o Senado Federal tem sido objeto de notícias quase sempre desagradáveis a ponto de acharmos que aquela Casa Legislativa está sobrando no contexto da República. Para a grande maioria os senadores trabalham pouco, ganham subsídios muito elevados e ainda dispõem de mordomias e direitos que não se justificam, principalmente pelo pouco que produzem. Mas eles não estão sós. Nossos ilustres deputados federais também têm direito às mesmas coisas e custam muito aos cofres públicos. Da mesma forma que os senadores, nossos 'representantes' saem muito caro no final de cada mês, acrescentando-se o fato de que quase nada fazem, deixando que o Executivo exerça suas atribuições, pois a presidente Dilma Rousseff, a exemplo de Lula e também de seus antecessores, praticamente legisla através de Medidas Provisórias (MPs), com o Congresso Nacional, de um modo geral, se omitindo quanto a isso;
  • Nos últimos dias, a imprensa tem dado grande ênfase à reforma que foi feita em mais de 400 apartamentos funcionais aos quais os deputados têm direito. Como são 513 os integrantes da Câmara, os restantes recebem uma espécie de auxílio-moradia, no valor de R$ 3 mil e 500 para que possam se acomodar em Brasília, o que normalmente é gasto em apart-hotéis (até os que residem na Capital Federal recebem esse auxílio, mesmo já tendo residência fixa em Brasília). Até aí, nada demais. Imóveis devem ser sempre que possível reformados para que não se deteriorem, principalmente se eles são patrimônio público formado a partir de dinheiro de impostos, isto é, vindo do bolso do contribuinte. Todavia, gastar em cada um 'apenas' R$ 650 mil em cada um apartamento, o preço de compra de um novo, chega às raias do absurdo. O custo total dessas reforma chagou a R$ 280 milhões;
  • Nossos ilustres 'representantes' moram em apartamentos de 200 metros quadrados, que receberam novos pisos de porcelanato, bancadas e pisos de granito na cozinha e banheiro, este com alguns recebendo banheira de hidromassagem. Na opinião de alguns designers de interiores, o custo dessa reforma poderia ficar numa faixa de cerca de R$ 100 mil. Em se tratando de dinheiro público, paira no ar algo parecido com superfaturamento, o que não seria surpresa acontecendo na área política. Esses mesmos deputados já desfrutam de 15 salários no ano e mais uma infinidade de outras mordomias e são agraciados agora com mais luxo em suas residências;
  • Para deixar o cidadão/contribuinte mais revoltado, voltaram a ser informados pelas redes sociais na Internet e até pela mídia os contrastes entre os direitos funcionais dos deputados brasileiros confrontados com os da Suécia. Esses têm direito a um apartamento de 40 metros quadrados com um quarto que é sala ao mesmo tempo, para vários deles ao mesmo tempo, desfrutando de cozinha e banheiro comuns. Aqui, somente os gabinetes dos nossos parlamentares têm 18 metros quadrados, quase a metade de um apartamento comunitário dos deputados suecos. Assim vamos comparando, nos revoltando. Somente com o voto poderemos começar a ir trocando esses 'representantes' que temos hoje, que tem mordomias que nem o Primeiro Mundo proporciona aos seus parlamentares, ao mesmo tempo que atuam na Câmara e no Senado em nível de Terceiro Mundo.

2 comentários:

  1. Esses apartamentos são de propriedade do Congresso e Senado? Êta então eu tenho direito a um pedaço de pelo menos 1 apartamento, lá.

    ResponderExcluir
  2. Colega, moro na INglaterra ha muitos anos. Aqui nao e como a Suecia, mas o que ADORO aqui e a seriedade no cumprimento da lei. Existe muita baixaria, mas como eles dizem: NAO FACA NADA ERRADO, mas se for fazer, tenha certeza que voce NAO VAI SER PEGO, pois se for.....bem...o suicidio e uma boa alternativa.
    Pra ilustrar isso, da uma olhada aqui:
    http://en.wikipedia.org/wiki/United_Kingdom_parliamentary_expenses_scandal
    Um detalhe: as despesas foram feitas legalmente. eram legais. Mas IMORAIS. E isso custou a cabeca de muita gente e o fim do governo Labour .Foi a gota dagua.
    Duas coisas que comparando com o Brasil nao da nem pra comparar sao:
    -os valores envolvidos
    -as consequencias e repercussao. Ate hoje estao pagando por isso.
    Veja especialmente as secoes "impact" e "criminal charges"
    E o resultado mais imediato: MPs hoje nao tem mais direito a primeira classe dos trens. Ou pagam do proprio bolso ou vao de segunda. Nem tem mais direito a uma serie de concessoes. Perderam todas.
    E o salario maximo de um MP e de 80 mil libras por ano, muito abaixo de um gerente executivo de multinaciona.
    alguem divulgou essa historia no Brasil? Creio que nao.

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário