Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

29 de junho de 2015

Ministros não justificam doações e inventam desculpas

  • Tentando diminuir o impacto da delação premiada que deixou tonta a cúpula do Governo, a presidente Dilma Rousseff escalou três ministros para defesa dela em relação à acusação de que sua campanha eleitoral teve parte das doações vindas de propinas de desvios dos cofres da Petrobras. Tudo isso porque a possibilidade de impeachment ficou bastante evidente;
  • Como se fossem bichinhos amestrados, os ministros e mais o presidente do PT, Rui Falcão, dão a mesma explicação: as doações foram legais e aprovadas pela Justiça Eleitoral. Sendo assim, não haveria razão para se acusar a campanha de reeleição de Dilma de ter se utilizado de dinheiro ilícito para suas despesas;
  • Isso é puro jogo para a arquibancada. O julgamento das contas de campanha é apenas sobre a contabilidade dos gastos. A Justiça Eleitoral analisa apenas o que foi previamente declarado com as despesas efetuadas. É uma mera auditoria. A origem do dinheiro não é da alçada dela. O candidato tem apenas que gastar o dinheiro dentro dos parâmetros da legislação eleitoral;
  • Outra preocupação dos petistas é afirmar que houve doações a políticos da oposição. E daí? Qual deles tinha influência para conseguir bons contratos para a empresa doadora junto à Petrobras? Aceitar ajuda financeira foi no mínimo anti-ético. Na verdade, tudo demonstra com bastante clareza que o Governo sente que pode estar entrando numa fase complicada e perigosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário