Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

27 de dezembro de 2013

Com o BBB em queda de audiência, TV Globo faz merchandising às avessas

TV Globo apela e faz merchandising do BBB em novela

Todos nós sabemos que é normal as novelas usarem a técnica da publicidade indireta, o merchandising, para obter receita. Esse procedimento é algo que faz parte do mundo publicitário há bastante tempo. Muitas vezes o merchandising é até incluído do texto. O enredo é alterado para atender aos interesses comerciais da emissora. Até aí, nada a se opor quanto a isso;

Mas a novela "Amor à Vida" inovou. Dá para se notar que a TV Globo está fazendo publicidade de um produto seu que está em baixa, que é o "Big Brother Brasil – BBB". Os índices de audiência da última edição foram bastante baixos e o programa sofreu violentas críticas, principalmente nas redes sociais. Agora, estão aproveitando a popularidade da personagem Valdirene, interpretada pela atriz Tatá Werneck, para levar adiante uma espécie de merchandising às avessas. Como a novela vai até janeiro, querem que até lá o BBB fique em alta. Todos os dias vê-se as mais variadas cenas tipo ‘pastelão’ em torno da participação de Valdirene, envolvendo até o diretor do programa, o conhecido Boninho;

Trata-se, no entanto, de um expediente que já começa a receber críticas, mas a TV Globo tem um problema, pois existe um contrato para mais alguns anos de exibição do programa. Acontece que a baixa audiência e as campanhas nas redes sociais contra o BBB poderão afastar possíveis anunciantes, daí essa apelação. É muita forçação de barra!

2 comentários:

  1. BBBosta a mesma m.............erda de sempre. Afinal na Globo nada se cria tudo se copia. E uma pena eles tao submetendo a Valdirene a fazer um papel pífio, uma pessoa pífia, num tema pífio. Uma mulher filha de uma pessoa que foi da Tv submetida
    a atitudes de estrema vulgaridade. E assim que as mulheres se vulgarizam se promiscuem, não tem direitos sobre si mesma,
    não tem personalidade aceitam qualquer papel inclusive os papeis de m...........erda para estar na mídia na famosa globo, com
    letra minúscula. A mulher hoje em dia se diminuiu, se vulgarizou, uma mae de futura família com uma filha pequena de colo
    deixou a filha com a mae não quer saber da filha so quer saber de se promover a qualquer custo. E por essas e outras que
    somos conhecidos no exterior como mulheres vulgares que mostram so as bundas e o cérebro sem neurônio algum. Sera que
    nos mulheres conseguiremos vencer tamanha vulgaridade. Espero que sim, num futuro próximo. Ser livre não significa que
    não tenhamos obrigações com o que colocamos no mundo. Não significa também não termos obrigações com nosso corpo,
    com nossas famílias, com nosso pais e com o mundo. Estar vivo e ter uma grande dadiva que infelizmente poucos sabem como
    se apresentar e viver. E viva o Brasil. Carnaval, futebol, bundas de fora, falta de respeito consigo mesmo e falta de respeito em
    relação a coletividade que tenho a certeza não estão de mãos dadas com os descalabros ofertados pelas emissoras abertas. E
    viva o brasil em minúscula que não constrói e ao mesmo tempo arrasa o pouco orgulho de sermos cidadãos brasileiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou nenhum profeta, mas acertei em cheio quanto ao merchandising do BBB. Já no primeiro dia do ano apareceu uma propaganda com um ator da TV Globo atendendo o 'Bigfone' onde avisava que o Big Brother Brasil estava chegando.
      E também vazou a informação de que Valdirene (Tatá Werneck) vai participar efetivamente do programa, dentro da casa, sem roteiro estabelecido, tudo na mais deslavada jogada de fazer com que o programa tenha algum tipo de atração e, por consequência, mais Ibope, e mais comerciais, é lógico.

      Excluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário