Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

4 de dezembro de 2010

Bandido se entrega, mas vai se recuperar?

Mãe convenceu 'Mister M" a se entregar
Três momentos que ocorreram durante a ocupação da favela no Morro do Alemão podem ser considerados importantes. Eles aconteceram quando um pai e duas mães entregaram pacificamente à Polícia seus filhos bandidos. A exposição pública nos três casos deve ter sido muito massacrante para os três, mas acima de tudo demonstraram amor paterno e maternos sem limites. Ele e elas preferiram a tentativa de verem seus filhos buscando sair da vida de crime. No primeiro caso, o pai, diante do repórter de um canal de TV não vacilou em afirmar que preferia ver seu filho preso e respondendo por seus crimes na Justiça a vê-lo morto ainda com poucos anos de vida, pois se continua na vida marginal pode cair morto a qualquer momento tanto numa ação policial como numa luta entre facções criminosas;

Pai leva o filho até à Polícia
Todavia, os três filhos efetivamente amados por seus pai e mães poderão não sair da vida marginal caso venham a ser confinados em cadeias que são verdadeiras "faculdades de criminosos". Lá eles não teriam muitas chances de recuperação e muito menos de reciclarem suas vidas. O mesmo ocorrerá com outros bandidos que venham a se entregar, muitos deles com ficha criminal limpa e outros que ainda são primários. O sistema penitenciário brasileiro deixa muito a desejar e a maioria deles não serve para nada a não ser para transformar homens em bandidos mais "experientes" em face da convivência com outros de elevado grau de periculosidade e que não têm nenhuma vontade de tentar uma vida de verdadeiro cidadão;

Os últimos acontecimentos surgiram num momento que pode ser propício a evitar que os malefícios das cadeias se confirmem, pois estamos em final de mandatos de Presidente da República e de Governador do Estado. A futura presidente Dilma Rousseff terá oportunidade de levar adiante a promessa não cumprida pelo quase ex-presidente Lula de construir dezenas de penitenciárias federais mas que se limitou a fá famosa de Catanduvas, no Paraná. Não é hora de faturamento político pelo fato de tropas federais terem sido autorizadas por Lula a colaborar com a tomada de território que estava erradamente sob o domínio de marginais. Também cabe ao governador reeleito Sergio Cabral olhar de modo diferente para as polícias que tem sob seu comando, principalmente dando-lhes meios de receberem salários dignos, bem como melhorando a qualidade das penitenciárias estaduais;

Se as duas esferas do Poder Público não se mexerem, dentro de algum tempo tudo terá sido em vão e pais e mães de atuais bandidos continuarão a ter motivos para chorarem muito, mas não de emoção como vimos nos três momentos tão amplamente divulgados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário